terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Começando...

É impressionante como um jovem já pode ter vivido uma eternidade. Foi essa a impressão que tive da minha vida quando soube que estava com câncer. Olho para dentro de mim e vejo passar um lindo trecho do Manuel Bandeira: "Quando vi Teresa de novo, achei que os olhos eram muito mais velhos que o resto do corpo. Os olhos nasceram e ficaram dez anos esperando que o resto do corpo nascesse.". Descobrir que você tem uma doença grave é ter por um minuto a real sensação do que é estar vivo. É querer acreditar que tudo não passa de um péssimo engano. É deitar numa cama fofinha e desejar ficar lá para sempre... Foi assim que me senti quando as palavras fatídicas deixaram de ser uma suposição para se tornarem realidade nua e crua: é câncer! Receber uma notícia dessa tira o chão de qualquer pessoa. Escutar pela segunda vez é ainda mais assustador. Há cinco anos fui diagnosticada com osteossarcoma de mandíbula e há 3 meses trato de metástases desse mesmo tumor na coluna vertebral. Nunca tive a pretensão de escrever um blog sobre esse assunto, mas para quem acredita em destinos: maketub! Resolvi criar esse espaço para falar sobre esse momento delicado da minha vida e, quem sabe, poder ajudar quem passa pelo mesmo problema. Também para dar notícias a quem está longe, extravasar, relatar medos e, por que não, alegrias. Como já disse, há 3 meses iniciei um novo tratamento. Infelizmente, não tive disposição para começar a escrever essa história assim que surgiram os primeiros fatos. Por isso, farei algumas postagens retrospectivas com o intuito de colocá-los a par dos caminhos que me trouxeram até aqui.




Bjo, bjo, bjo.

17 comentários:

  1. Re, amei o post de estreia! Vou acompanhar sempreee!
    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Amiga, amiguinha, queridinha
    Amei seu post de inauguração. Amei sua franqueza, coisa difícil na sua situação. você já sabe que eu te acompanho de todas as forma possíveis. E adorei saber que teremos mais uma forma de nos comunicar e de eu saber como você está. Fisica e emocionalmente.
    Comentário meio pessoal pra ser publicado, mas como ser impessoal? Não seria possível com uma amizade como a nossa.
    Enfim, Rena. Você veio, viu e vence todos os dias, minha amiga.
    Bjooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim eu choro... hahahahaha! Agora podemos ficar um pouco mais perto. Sinto muita falta dos telefonemas, da nossa amizade de todos os dias, das caronas... e vou querer recuperar isso tudo quando voltar. E tenho dito... hehehe!
      Bjooo, amiga!

      Excluir
  3. Gostei da foto de você indo pra Nárnia, Renata.
    Marketing é a alma do negócio!!

    ResponderExcluir
  4. Seja bem vinda ao mundo das blogueiras, vai amar e sentir, como é bom compartilhar e expressar tudo que vai no coração da gente. O primeiro passo, já foi maravilhoso, a descrição de como nos assustamos com o diagnóstico. falar sobre seu caso comcerteza vai ajudar muito, eu mesma, não tinha ouvido falar sobresse bixo ai... rsrsrs. Qualquer coisa vc sabe, vai lá no meu blog http://dosnossoslimoes.blogspot.com/, ou a gente se acha no face.
    Força e fé querida...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela mensagem liiinda, Lilian! Seu blog é super inspirador para mim. É emocionante ler suas postagens, sentir sua força, chorar e rir com vc...
      Bjooo, amiga do peito!

      Excluir
  5. lindo seu primeiro post, emocionante e verdadeiro. Amiga, fico super feliz de vc ter começado a escrever, será ótimo ler coisas sobre vc aki, será ótimo ler e sentir as mais variadas emoções assim como aquelas que vc nos provoca quando está mais perto. será ótimo ler seu ponto de exclamação, suas interrogações e principalmente sua firmeza em tudo que vc faz. saudade demais!!! faz falta ter alguém como vc mais perto. te acompanharei aki e espero ver mtas postagens, ok??? bjus bjus

    ResponderExcluir
  6. Renata, vim conhecer seu cantinho e sua história, assim como vc eu criei meu blog para contar minha história e a caminhada com o câncer. É tão bom, a gente faz amizades, aprende muito com quem já trilhou esse caminho e coloca para fora, literalmente reiventa a palavra viver. Seja bem vinda a esse mundo dos blogs. To te seguindo. Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Tudo como esperava, Renatinha... Ainda bem que há muita sensibilidade neste mundo. Parabéns, pela disposição e coragem. Tenho certeza que essa ferramenta lhe trará muitas alegrias e leveza... Abraço

    ResponderExcluir
  8. Vou deixar a Cecília, que sabe mais do que eu, falar por mim:

    Interlúdio

    As palavras estão muito ditas
    e o mundo muito pensado.
    Fico ao teu lado.
    Não me digas que há futuro
    nem passado.
    Deixa o presente — claro muro
    sem coisas escritas.
    Deixa o presente. Não fales,
    Não me expliques o presente,
    pois é tudo demasiado.
    Em águas de eternamente,
    o cometa dos meus males
    afunda, desarvorado.
    Fico ao teu lado.

    (Cecília Meireles)

    Beijo, anjo barroco. Helcio.

    ResponderExcluir
  9. Adorei, Rena! Dá para sentir sua emoção em cada palavra! Compartilhar com os amigos suas vivências será, com certeza, uma terapia para você. E para nós, uma forma de participar deste momento, mesmo estando longe (mas querendo estar perto). Serei leitora assídua do blog! Beijo, lindeza! Saudade imensa de você!

    ResponderExcluir
  10. Tava escondendo o jogo, hein? Adorei sua forma de escrever! Amei! Já vou te seguir! Mts bjs!

    ResponderExcluir
  11. Tem coisas que muitas vezes a gente não sabe se deve perguntar. E se deve - como fazer? Deste modo, fica mais fácil,mais suave... Nos torna mais próximos de você, e nos faz colocar seu nome em nossas orações. Mesmo sem saber, sem estar perto, acompanho de longe, suas pequenas conquistas diárias e torço pela sua recuperação!!!

    ResponderExcluir
  12. Ao ler seu comentário no Facebook de um amigo em comum me deparei com o endereço de seu Blog, de início pensei - Interessante, adoro blog's e sempre penso em criar um de verdade e permanente. Vou ver o tema que ela escolheu... De cara, gostei do nome "Curativo", coisa que todos nós estamos trocando a cada momento, curativos da alma, das relações, das feridas emocionais e físicas, mas que estão lá e reaparecerão sempre, portanto deve ser cuidado, trocado e avaliado constantemente.
    Não li suas postagens, viajei por inteira em cada palavra - Sabe, pela primeira vez começo a saber realmente do que se passou com você, não por falta de atenção, mas por insegurança por uma coisa que não sei explicar por palavras, só sei que o carinho por você estava lá, intocado e emanando todos os desejos e votos de dias melhores, um carinho que é mantido de longe, apenas por lembranças tão puras e alegres da nossa infância e inicio de adolescência... Um passado que foi deixado a partir do momento em que vocês se mudaram, um passado que se restringiu num "oi" ao reencontrar na rua.
    Ao viajar nas palavras públicas do seu blog senti como num passe de mágica que esse "Oi" rompeu barreiras e que sua história de alguma forma ainda faz parte da minha! Vou ficar aqui, de longe,lendo os capítulos desse livro e torcendo para que a personagem seja feliz constantemente e que as vitórias sejam degustadas com alegria, emoção e sabor! Bjs e até mais...=)

    P.S - Faço minhas as palavras de Joyce.

    ResponderExcluir
  13. Olá Renata, conheci seu blog pela indicação de uma amiga, meu enteado tem 23 anos e esta tratando a cerca de 01 ano um osteossarcoma no joelho, ja estamos na fase das metastases, não é facil, mas ter um blog como seu para ler e alivir algumas tensões ajuda muito. Parabéns pela iniciativa, sou sua mais nova seguidora com a certeza de ler o post que dirá: terminei, estou curada das metastases. Um grande Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olááá! Que bom que meu blog pode trazer algum tipo de alívio. Mas enfrentar a doença realmente não é fácil. O que nos conforta é o amor da família e amigos. Espero que dê tudo certo com seu enteado e que todo esse sofrimento logo acabe.
      Bjos.

      Excluir
  14. Oi Renata, vi seu blog agora por indicação da minha tia e amei. Parabéns pela força que passou por tudo isso. Eu realmente entendo como é a notícia de um diagnostico tão inesperado e que traz tantas mudanças. Também tive osteosarcoma mas no braço (radio) direito, em setembro do ano passado fez 1 ano que encerrei meu tratamento. Espero que dê tudo certo na sua vida, você é realmente uma guerreira. Eu também sou de Montes Claros e fiz meu tratamento em Belo Horizonte, dê uma olhada no meu blog depois : http://www.avidaebarbaraa.blogspot.com.br/ beijos (:

    ResponderExcluir