domingo, 28 de abril de 2013

A vida só é possível reinventada

Este poema da Cecília Meireles sempre me inspirou muito e agora, mais do que nunca, suas palavras me trazem força e a certeza de que todos os dias devemos renascer e recriar nossa própria vida. Penso que isso não serve somente para quem passou ou passa por problemas graves, mas para todos que procuram viver da melhor forma possível. Imagino que a grande intenção de Meireles era citar os sonhos como uma forma de reinvenção da realidade, transcendência do real ao sublime, levando consigo todo o peso da vida, deixando a alma leve e o fardo de tudo menos pesado.
É lindo e inspirador!

Reinvenção

A vida só é possível 
reinventada.

Anda o sol pelas campinas
e passeia a mão dourada
pelas águas, pelas folhas...
Ah! tudo bolhas
que vem de fundas piscinas de ilusionismo... - mais nada.

Mas a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada.

Vem a lua, vem, retira
as algemas dos meus braços.
Projeto-me por espaços
cheios da tua Figura.
Tudo mentira! Mentira
da lua, da noite escura.

Não te encontro, não te alcanço...
Só - no tempo equilibrada,
desprendo-me do balanço
que além do tempo me leva.
Só - na treva, 
fico: recebida e dada.

Porque a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada.

Cecília Meireles


Bjo, bjo, bjo.

2 comentários:

  1. Mto Bom!!!Sábia Cecília Meireles!!!:-)bjinhos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cecília sempre nos dá presentes assim... adoro mto... Bjo, Cíntia!!!

      Excluir